quinta-feira, 9 de junho de 2011

E3 2011 | Batman - Arkham City


WB Games

O estande da Warner Bros. trazia muitos lançamentos infanto-juvenis (jogo de Vila Sésamo, o sempre divertido Lego Harry Potter, agora em sua versão 7 - Parte 2, Happy Feet...), mas a grande fila era mesmo para experimentar o novo Batman: Arkham City. O Homem-Morcego, aliás, também estava presente em outro título, Gotham City Impostors, jogo de tiro que no máximo atraiu alguns olhares curiosos (mais por conta da garota vestida de Arlequina na porta).


O representante da WB Game que mostrou o game definiu com uma frase o escopo do jogo: "Eles exageraram". E a Rocksteady Games exagerou mesmo.


A continuação de Batman: Arkham City está incrível. Visualmente mais impressionante, com muito mais vida no extenso mapa. O mundo aberto da penitenciária do tamanho de vários bairros, que englobam locais icônicos para a franquia do super-herói (como o Beco do Crime), é planejado para surpreender em todos os níveis. Da linha do horizonte à sujeira no chão e a pichação na parede, parece impossível conseguir explorar tudo. Mas as novas ferramentas de navegação do Homem-Morcego, que permitem que ele plane, mergulhe e se balance pela cidade (e a qualquer momento entre esses movimentos possa atacar um coitado abaixo), resolvem o problema. E o melhor... são visualmente carregadas de dramaticidade: a capa vibra com a velocidade, surgem marcas da fricção com o ar (como as de túneis de vento) e a aterrisagem tem peso e poder. O combate também foi aprimorado e conta com mais combos e escala maior, além do uso do mesmo gancho que ele usa na locomoção para trazer oponentes para perto, no melhor estilo Scorpion de Mortal Kombat.


A fase que revelou o Pinguim e seus capangas, é uma das muitas missões e vilões que o jogo oferecerá. E, como já havia sido revelado, tais missões não se restringem ao Cavaleiro das Trevas. Sempre que encontrar um gato nos telhados, o jogador poderá optar por trocar de lugar com a Mulher-Gato (assista ao trailer dela), colocando a trama principal de lado (a mensagem "descanse um pouco" aparece). Selina Kyle tem seus próprios objetivos, bem como ferramentas e a habilidades totalmente distintas. Ela se move diferente, pode andar agarrada no teto e tem uma relação bem mais próxima com a cidade, movendo-se mais perto das superfícies. A visão estratégica da personagem também mostra outros itens, como coisas que podem ser roubadas, por exemplo.

Se o game anterior já chegou perto de ser perfeito, este promete ser um dos maiores lançamentos do ano.


Fonte: Omelete


Para entrar em contato com a equipe Batcast, contribuir e/ou sugerir, mande um e-mail para: bat-cast@hotmail.com