quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

Batman: Arkham City tem novidades detalhadas

Sefton Hill explica alterações na continuação

A revista PC Zone detalhou bastante Batman: Arkham City, a continuação de Batman: Arkham Asylum, através de uma entrevista com Sefton Hill, o chefe do Rocksteady Studios.


O produtor explicou que o mapa da nova prisão gothamita, Arkham City, é cinco vezes maior que o do game anterior - mas tão detalhado quanto. O tamanho, ele garante, não impactará negativamente a experiência narrativa, algo comum em outros games. "Não queremos que Batman: Arkham City seja definido como um game de mundo aberto, mas como uma experiência de história linear, como a de Arkham Asylum, e para obter isso tivemos ideias ainda inéditas nos games", garantiu. "Temos um mundo aberto, mas focado [na história]"


Hill exemplifica essa intenção dizendo que foram criadas inúmeras missões paralelas, com personagens e locais fora do arco narrativo principal, mas que todas serão relevantes ao plano geral. "Elas premiarão a exploração de Arkham City", comentou. Segundo ele, essas missões não serão simplistas como a maioria das missões secundárias de games do gênero, mas tão profundas que poderiam se tornar enredos de outros games do Batman. "O resultado final é uma cidade completamente viva! O estilo de cada jogador será evidenciado e as batalhas com chefes de fase secundários poderão acontecer de diversas maneiras e em lugares diferentes. A cidade estará sempre em movimento e com histórias paralelas surgindo em vários cantos. Nós demos sentido a cada metro quadrado do mapa!".


O vasto mapa, aliás, poderá ser explorado com novos equipamentos de navegação e movimentos acrobáticos, que auxiliarão o Homem-Morcego a alcançar pontos à primeira vista inacessíveis do cenário. "Chegar a eles dependará da criatividade do jogador", promete.


O produtor também explicou que, diferente do esperado, o modo de campanha para um jogador terá apenas um personagem a ser selecionado - Batman - e não será colaborativo. O multiplayer acontecerá exclusivamente em missões específicas fora da trama principal.


Hill também comentou o sistema de combate do jogo, prometendo que a performance do jogador como o Cavaleiro das Trevas afetará diretamente sua reputação entre os criminosos. "Alguns poderão até mesmo fugir só ao ver o Batman, mas se você for um péssimo jogador eles zombarão de você". Confrontos com 50 inimigos armados em tela, com inteligência artificial aprimorada, também são prometidos, o que deve tornar o game bem mais difícil que o original, ainda que o herói tenha recebido movimentos e golpes inéditos.


Ao final, o produtor destacou dois dos modos mais elogiados do primeiro jogo: o furtivo (predador) e o detetive. Hill prometeu aprimoramentos em ambos, garantido novas habilidades e grandes quebra-cabeças intrincados.


Distribuído pela Warner Bros. Interactive Entertainment, o título será lançado no terceiro trimestre de 2011 para PCs, PlayStation 3 e Xbox 360.


Fonte: Omelete

Envie sugestões,comentarios e até mesmo sua Bat-historia para: bat-cast@hotmail.com