segunda-feira, 23 de novembro de 2009

Roqueiro gasta R$ 1,8 milhão para construir um batmóvel



"Imponente, ágil e sinistro, o batmóvel voa baixo nas ruas e estradas da Suécia. No cinema, o homem-morcego se veste todo de preto. É um justiceiro mascarado. O batmóvel é o carro dele."



Todo mundo sempre viu o batmóvel como parte de uma ficção, coisa de Hollywood. Um carro feito para ser visto no cinema. Mas esse é bem real. Atrás do volante fica Leif Garvin, que não anda mascarado, nem se veste de preto. E o cabelo é de verdade, coisa de roqueiro. Roqueiro?

Leif conta que sempre foi roqueiro, mas também apaixonado pelas histórias do seu super-herói preferido.

Fotos mostram o trabalho, que durou três anos e meio e consumiu o equivalente a R$ 1,8 milhão. Baseado em um modelo de brinquedo e nas cenas do filme, Leif moldou a carroceria e fez uma cópia fiel do batmóvel do cinema.

O Batman sueco sente ciúmes do carro. Ninguém, além dele, dirigiu o batmóvel. Mas sempre tem a primeira vez.

O batmóvel sueco foi montado sobre o chassi de um Linkoln modelo 1973. Um carro americano com motor V-8 de 550 cavalos. Pode chegar a 250 quilômetros por hora. Mas isso só o Batman faz.

Não dá para dizer que é confortável, nem fácil de dirigir. A visão de dentro para fora não é lá é essas coisas. Mas, sem dúvida, é divertido.

O batmóvel é uma sensação por onde passa. Leif diz que não vende por dinheiro nenhum. Mas ele decidiu fazer outros, por encomenda. Já recebeu três endinheirados: dois xeiques árabes e um milionário americano. Vai cobrar o equivalente a R$ 2 milhões a unidade. E, nas horas vagas, vai seguir com sua outra paixão: a música.


Fonte: Globo.com/fantastico

Envie sugestões,comentarios e até mesmo sua Bat-historia para: bat-cast@hotmail.com