sexta-feira, 16 de janeiro de 2009

Grant Morrison comenta destino de Batman em Final Crisis

Grant Morrison deixou os fãs de quadrinhos confusos essa semana ao mostrar, em Final Crisis 6, o destino do Batman. Destino esse, aliás, que supostamente já havia sido resolvido na série Batman R.I.P.. Teorias sobre o que realmente aconteceu infestam a Internet - e o site Wizarduniverse conversou com o escritor para tentar lançar alguma luz sobre o caso.

As declarações abaixo estão carregadas de surpresas da série - que ainda vai levar algum tempo para chegar ao Brasil, portanto, leia por sua conta e risco.

Morrison começou brincando, dizendo que se sente como John Wilkes Booth (o assassino de Abraham Lincoln) por ter entrado para a história como o homem que matou Batman. "É fantástico", disse. "Eu ainda voltarei a esse tema.. Não sei como exatamente serei lembrado, mas prefiro pensar que será pelos capítulos finais. Estamos planejando essa saga há bastante tempo, desde as primeiras discussões sobre Final Crisis, acho que remonta a 2006".

Incialmente, Batman R.I.P. seria uma "desconstrução psicológica do Morcego", mas o editor Dan Didio gostou tanto do título que resolveu juntar idéias que circulavam na DC Comics sobre o universo do super-herói e a tal "Crise Final". "Mas eu ressalto que as pessoas não devem pensar nestes acontecimentos como uma morte, mas apenas parte da história. Tem mais umas coisas legais vindo pela frente", continuou.

Sobre a maneira como Batman morre - atingido por uma rajada de Darkseid logo depois de disparar uma arma no poderoso regente de Apokolyps -, Morrison disse “eu queria uma história que fosse mítica. Algo nessa escala. Não é realista, não fala de política ou das coisas que estão acontecendo nas ruas. Ela é sobre o que acontece quando os deuses começam a interferir na vida e a vida se torna mítica”.

"Para mim, a raiz do mito do Batman está nas balas e na arma que o criaram. Então ele está


finalmente completando esse grande círculo ao empunhar uma arma e disparar balas contra a própria encarnação do mal", seguiu.

Morrison disse ainda que as últimas palavras do Homem-Morcego, “te peguei!”, referem-se ao fato de que finalmente ele conseguiu ter o deus do mal em sua mira - e o matou. "Esse era a missão dele o tempo todo, desde a primeira bala. Batman tem senso de humor e é mais esperto que Darkseid”, acredita.

"Mas a história não está nem perto do fim", completou o escritor, que deve retornar ao título do Batman no meio do ano.

Fonte:Omelete


Envie sugestões,comentarios e até mesmo sua Bat-historia para: bat-cast@hotmail.com