sábado, 29 de novembro de 2008

Site americano divulga sua lista das 10 melhores adaptações de quadrinhos para o cinema

10- Marcas da Violência: Filme de 2005 com Viggo Mortensen e dirigido por David Cronenberg (A Mosca) Baseado na desconhecida graphic novel de John Wagner e Vince Lord, publicada por aqui pela Paradox. E conta a história de um ex-criminoso tentando deixar todo o seu passado pra trás e viver pacificamente numa pacata cidade. Até que um dia ele impede um assalto no bar onde trabalha, e vira notícia na cidade como herói, mas seu passado volta pra assombrá-lo, na forma de antigos parceiros de crime. Filme muito bom.

09- Batman (1989): Quem viveu a “batmania” daquele ano, que viu o morcegão em tudo que é brinquedo, lancheira, camisa, toalha, termômetro, sabe que o filme marcou época, não só por trazer o universo de Gotham de um forma jamais vista pelos fãs, mas pela estrondosa campanha de marketing que não deixou nada dever para a de Star Wars, no fim dos anos 70.

08- Homens de Preto: Filme de 1997 com Will Smith e Tommy Lee Jones. Baseado nos quadrinhos da Malibu Comics. Definitivamente o primeiro é bem melhor, divertido e explora possibilidades bem curiosas sobre a vida extraterrestre (”Elvis não morreu, só foi para casa”).

07- X-Men 2: Se em 2003, você babou quando Colossus apareceu na mansão, ou quando Jean Grey começou a erguer o Pássaro Negro e ficar em chamas, compreende que Bryan Singer (bons tempos aqueles) conseguiu superar as expectativas de quem já havia gostado do primeiro filmre, de 2000.

06- 300: Zack Snyder deu vida a um gibi, literalmente. Não só pela quase perfeita fidelidade, mas por ter arrancado uma das melhores performances da carreira de Gerard Butler. Snyder só nos deixa mais curiosos com o que vai fazer com outro mito das HQs, Watchmen, ano que vem.

05- Superman, de 1978. Trilha sonora inesquecível, um ator que nasceu para o papel-título e uma fidelidade respeitosa ao universo do último filho de Krypton. Uma lição para todos os diretores que fizeram filmes baseados em HQs, como o diretor do filme a seguir.

04- Homem-Aranha 2: A série podia ter parado ali. No mesmo esquema de X-Men 2, mais dinâmico, mostrou a evolução dos personagens, divertido, bem-humorado (sem exageros que apareceram na terceira parte), um vilão perfeito para a trama (e muito bem interpretado). Pena que os ganchos para o que seria a coroação da saga foram jogados no lixo.

03- Batman - O Cavaleiro das Trevas: Para definir este filme, cito Vinícius Passos, criador deste nosso site, que disse: “Christopher Nolan e equipe dão um senhor tapa com luva de pelica na cara da indústria inteira: dos produtores e diretores dos costumeiros blockbusters aos realizadores de outros, bons e péssimos (sabemos quem são), filmes baseados em quadrinhos e também naqueles que não são de nenhum dos dois grupos, são “apenas” cineastas consagrados. Sim, é possível fazer uma produção arrasa-quarteirão que não insulte ao público. Sim, é possível um filme baseado em quadrinhos ser inteligente e provocador, um sucesso de bilheteria. E claro, é possível ter tudo isso com um personagem que já foi e será usado de inúmeras formas, inúmeras vezes para cravar seu nome na história do cinema.” Concordo em gênero, número e grau com tudo o que ele disse.

02- Homem de Ferro: Jon Favreau não era um diretor muito conhecido, mas isso não o impediu de levar a primeira produção da Marvel Studios ao patamar das melhores adaptações de HQs para o cinema. A primeira da nova fase que será coroada em breve com mais filmes. E nem vou citar Robert Downey Jr. para não ficar chato.

01- Batman Begins: Apesar de achar que este primeiro lugar deveria ser dado ao Superman de 78, outra parte de mim pensa que o feito deste filme ainda é mais importante: Sete anos depois de outra produção ter afundado o nome do Batman na lama, Nolan e cia. trouxeram o personagem de volta ao topo, mostrando a fórmula perfeita para uma adaptação perfeita. O respeito com o material, não deixar que vaidades e viagens destruam o conceito do universo do herói, e lembrar de que quem garante o sucesso destas produções: os fãs, os caras que todo mês gastam seu dinheiro nas edições do personagem, seja ele qual for.



Fonte: 100Grana.com

Envie sugestões,comentarios e até mesmo sua Bat-historia para: bat-cast@hotmail.com