sexta-feira, 22 de agosto de 2008

Todos os filmes foram fiéis ao Batman! Note...


Antes de mais nada,esse texto foi retirado do Orkut da comunidade Batman Brasil do seguinte tópico:http://www.orkut.com.br/CommMsgs.aspx?cmm=63033&tid=5236673463148425726
postado pelo membro David W. Na qual,eu achei muito interessabte.Leia e confira você mesmo:

David W.

Bem, eu sempre vejo as pessoas falando ‘os outros filmes não foram fieis a essência do Batman!’, mas será mesmo verdade? Bem, eu discordo, e acho que cada filme explorou um momento dos morcegos nos quadrinhos. Exponham a opinião de vocês!


Batman: Esse é o Batman dos anos 40, frio e cruel. Dizem que o Batman mata neste filme, mas não é isso que o Batman dos anos 40 fazia? É só reler a primeira história do Batman, desenhada pelo seu criador, Bob Kane, onde logo na primeira história, ele mata um cara, jogando-o em um tonel de ácido. O filme ainda possui umas leves pitadas da piada mortal, na origem do Coringa, e em alguma atitudes suas.

Batman – O Retorno: Esse é o Batman dos anos 90, bem gótico, sombrio e violento. É só ler as histórias dos anos 90, desenhadas pelo Kelley Jones, e escritas pelo Doug Moenth, que voce vai ver exatamente este Batman. Aliás, o escritor costumava desenhar o personagem com um uniforme completamente negro, assim como nos filmes.

Batman – Eternamente: Esse é perfeitamente o Batman do final dos anos 70, do Kevin O’ Neal e do Neal Adams, sempre muito misterioso, investigativo e em ação. Lembrando que os personagens Charada e Duas-Caras foram tratados de maneira cômica, assim como em algumas histórias ‘coloridas e bobas’ dos anos 60.

Batman e Robin: Esse não tem nem o que reclamar. Apesar de ser um filme imbecil, ele pegou bastante da essência inocente e engraçada do Batman dos anos 60, e do seriado dos anos 60, com Adam West.

Batman Begins: Bem, este Batman é um completa confusão, por isso eu gosto tanto dele. Ele é praticamente uma mistura de várias fases do Batman: o Batman dos anos 40, o Batman dos anos 70, do Neal Adams, e do Batman dos anos 90, do Frank Miller (em Ano Um). Parece que o Nolan jogou todos esses elementos da mitologia no liquidificador, e criou uma figura única e atemporal.

TDK – Bem, muito da essência do personagem ficou perdida nesse filme ‘policial’, mas eu diria que esse é o Batman da linha das revistas atuais, com todas as suas engenhocas tecnológicas, que dariam inveja ao 007, e um pouco do Batman do Frank Miller, com sua violência.




Envie sugestões,comentarios e até mesmo sua Bat-historia para: bat-cast@hotmail.com